11 96081-0404

©2018 by Brace Psicoterapia e Mindfulness. Proudly created with Wix.com
Resp. técnica Fabiana Saes dos Santos Romano CRP SP 06/58588-01 | Brace Desenvolvimento Humano CRP SP 06-5606/J

Rua Alexandre Dumas, 1268, cj. 23 - Santo Amaro, São Paulo - SP, 04717-003, Brasil

Seguir

Contato

Endereço

Archive

Please reload

Please reload

Tags

Montessori, Mindfulness e as crianças

November 24, 2017

Método Montessori é o nome que se dá ao conjunto de teorias, práticas e materiais didáticos criado ou idealizado inicialmente por Maria Montessori (1870-1952) que foi uma das primeiras mulheres a se formar em medicina na Itália.

 

Segundo Montessori, a criança aprende por si mesma, através de seu processo natural de desenvolvimento, sendo que criança possui o seu próprio ritmo. O ambiente também é extremamente importante e deve ser propício ao aprendizado para atender às necessidades específicas da criança.

 

São seis pilares que fundamentam o método:  a autoeducação (capacidade inata da criança para aprender), a educação como ciência (método científico), a educação cósmica (o conhecimento de forma organizada), o ambiente preparado (local onde a criança desenvolve sua autonomia e compreende sua liberdade), o adulto preparado (profissional que auxilia a criança em seu desenvolvimento completo) e a criança equilibrada (qualquer criança em seu desenvolvimento natural).

 

O método Montessori, valoriza o desenvolvimento intelectual, emocional, físico e social de toda a criança e é baseado em uma visão de que a criança naturalmente tem o desejo e ansiedade em aprender. O objetivo do adulto é apoiar e orientar esse desejo em um ambiente cuidadosamente preparado .

Os materiais no ambiente chamam a atenção para a criança experimentar e explorar utilizando todos os cincos sentidos.

 

As crianças são constantemente bombardeadas com muitos estímulos tornando-as desatentas. O ambiente montessoriano fornece ferramentas para as crianças desenvolverem habilidades mindfulness (atenção plena), para que assim as crianças se tornem adultos conscientes, aprendam compaixão, paz, a cuidar de si mesmo, dos outros e do ambiente, bem como nutrir o espírito.

 

As crianças pequenas geralmente são conhecidas por não apresentarem uma intensa concentração, pelo contrário, espera-se que as crianças mudem de uma atividade para outra com a capacidade de concentração de um mosquito. Uma maneira de promover a atenção e o foco é através de um ambiente cuidadosamente preparado.

 

Um componente chave da aprendizagem deste método é a atenção plena. Maria Montessori não criou o termo mindfulness ou “atenção plena”, mas ela foi uma das primeiras defensoras para um foco sustentado e motivação interna. Seus métodos deliberadamente incentivam a concentração intensa como o melhor contexto para a aprendizagem.

 

Muitos dos elementos de uma educação montessoriana promovem naturalmente mindfulness ou seja uma qualidade de atenção ativa, aberta no momento presente, acompanhado por uma atitude de não-julgamento.

O treinamento da mente envolve trazer a consciência a experiência sensorial, em uma sala de aula Montessori, as crianças aprendem a fazer distinções finas na informação que recebem através de seus sentidos. O sabor de uma laranja, a cor de uma flor, o som de um sino ou pássaro, a sensação do chão sob nossos pés, são todas as oportunidades para tornar-se consciente do mundo e como nós o experimentamos .

 

Algumas atividades Montessori se assemelham às práticas mindfulness. Um exemplo é o Jogo do Silêncio onde um sino é tocado e a classe fica em silêncio e escuta, com o objetivo de se tornar plenamente consciente de seus arredores. Os alunos, então, discutem o que ouviram e experimentaram. As crianças têm uma apreciação natural para o silêncio e este exercício simples pode ter efeitos profundos . Outro jogo, Andar na Linha, assemelha-se a meditação da caminhada. Crianças cuidadosamente colocam um pé depois do outro em uma linha circular. Eles prestam atenção ao sentimento de colocar seu pé, deslocando seu peso de um a pé para o outro, equilibrando e sendo apoiado pelo chão abaixo deles. Essas atividades dão às crianças muitas oportunidades para conhecerem seus corpos e mentes e ajudá-los a se tornarem mestres de si mesmos.

 

E ainda intimamente ligada à percepção sensorial, Montessori falou sobre as atividades de vida prática, que introduzem para as crianças o significado e propósito de tarefas diárias gerando autonomia.

 

“Enganamo-nos pensando que a criança cheia de brinquedos, sempre cercada de ajuda, deveria ser a mais evoluída. Muito pelo contrário, a multidão desordenada de objetos agrava seu estado de espírito semeando nele, novamente, o caos, oprimindo-a e desencorajando… Os meios destinados a auxiliar a criança a pôr em ordem seu espírito e facilitar-lhe a compreensão das inúmeras coisas que a envolvem deverão ser limitados ao mínimo necessário para poupar suas forças e fazê-la avançar com segurança pelo árduo caminho do desenvolvimento”. Maria Montessori

 

 

 

Please reload

Please reload

Our Recent Posts