Our Recent Posts

Archive

Tags

O que fazer quando meu filho “perde o controle”?

Diante de uma emoção forte de seu filho sempre recorra, em primeiro lugar, à empatia.


De que forma? Descrevendo a emoção que ele está sentindo e a razão sem julgamentos e críticas.


Um típico exemplo é o da criança que ao ver um brinquedo em uma loja solicita aos pais e quando negam a compra, a criança chora muito ou em alguns casos se joga no chão. Neste caso, a mãe deve dizer: – Entendo o quanto você está triste e chateado por não comprarmos o brinquedo que você nos pediu. A partir desse momento, acolha a criança de forma carinhosa e com cautela. Ao invés de reagirmos de forma agressiva ao comportamento do filho, teremos mais controle das nossas ações garantindo um momento educativo positivo para ambos, mãe e filho.


Segundo o psicólogo americano, Marshal Rosenberg:


“A empatia nos permite perceber nosso mundo de uma maneira nova e ir em frente.”


A empatia que demonstramos tem como consequência recebermos empatia.


A única maneira de ensinar empatia para o filho é ser empático.


Pratique a verbalização de seus sentimentos.


Fale dos seus sentimentos para seu filho.


Para John Medina, especialista em desenvolvimento cerebral:


“O cérebro precisa se comunicar;

A empatia tranquiliza os nervos;

Rotular as emoções acalma os grandes sentimentos.”


A psicoterapia e mindfulness auxiliam os pais que gostariam e necessitam desenvolver a empatia e a comunicação para melhorar a relação e a qualidade de vida com seus filhos e o com o mundo.