11 96081-0404

©2018 by Brace Psicoterapia e Mindfulness. Proudly created with Wix.com
Resp. técnica Fabiana Saes dos Santos Romano CRP SP 06/58588-01 | Brace Desenvolvimento Humano CRP SP 06-5606/J

Rua Alexandre Dumas, 1268, cj. 23 - Santo Amaro, São Paulo - SP, 04717-003, Brasil

Seguir

Contato

Endereço

Archive

Please reload

Please reload

Tags

Meu filho, meu mundo!

April 24, 2017

 Cuidado quando acreditar que seu filho é seu mundo.

 

Mesmo sendo verdade desde a concepção, na prática, experimentar a maternidade e a paternidade dessa maneira poderá tornar sofrida e dolorosa a relação com os filhos além que prejudicar a maturação emocional e dificultar a promoção da independência das crianças.

 

Na Psicanálise, de forma inconsciente  a criança nasce para atender os desejos dos pais. Cabe à criança satisfazer os sonhos que os pais não conseguiram realizar.

 

E os pais estão preparados para a frustração da não realização de seus desejos através de seus filhos? Daí surge os conflitos.

 

Os pais escolhem o nome, as roupas, a casa, a comida, tudo o que o bebê necessita. Os pais acreditam que entendem todas as necessidades dos filhos para atendê-los, mas e quando começam a falar e expressam necessidades diferentes das quais imaginavam.

 

Seja no humor, na demonstração de afeto, na fala, na recusa ou aceitação por determinados alimentos ou roupas, as diferenças aparecem e podem causar incomodo e irritação por parte dos pais.

 

Alguns pais têm mais outros menos dificuldade em lidar com essa situação pois exige um enfrentamento do luto da não realização de seus próprios desejos que eram anteriormente realizados pelos bebês.

 

Toda relação implica em uma ação que gera outra ação e para a criança a mãe também é o objeto que “deve” realizar todos os seus desejos.

 

Veja um exemplo que quase todos os pais já experimentaram com seus filhos: a mãe pede para o filho vestir um casaco porque está frio e o filho se recusa. Pense que se a criança sentir frio terá o casaco a sua disposição e mesmo ela dizendo que não está com frio a mãe insiste para que o filho coloque o casaco. A criança ao vestir o casaco atende a necessidade de sua mãe que é a de se sentir uma boa mãe (dentre outras possíveis suposições) e quando a criança recusa, tem sua necessidade narcísica de ser atendida e muitas vezes o impasse gera uma batalha e no final um dos dois pode sair “machucado”.

 

A necessidade de uma boa relação entre pais e filhos garante um melhor relacionamento e ainda minimiza os conflitos e os sentimentos de culpa e frustração geradas por todas as diferenças.

 

Entender qual é a necessidade da mãe e qual é a do filho é um desafio diário, mas quando possível  promove a consciência das diferentes necessidades.

 

erentes necessidades.

Please reload

Please reload

Our Recent Posts