Our Recent Posts

Archive

Tags

Como evitar que as emoções negativas interfiram na relação com os filhos


Nossas emoções conduzem nossos pensamentos.


Se estou triste e deprimido e vejo um amigo que olha em minha direção e não me cumprimenta, logo penso que ele está me evitando. Se estou me sentindo feliz, penso que ele pode não ter me percebido e vou cumprimenta-lo.


Ter consciência de nossas emoções, sentimentos e pensamentos é ter controle sobre nossas ações e o poder de escolha.


Ser feliz é uma opção!


Situações estressantes na relação com nossos filhos são atenuadas pela forma como nos sentimos e ter como objetivo estar bem fará toda a diferença na maneira da resolução do problema.


Ter a possibilidade de viver cada momento plenamente permite momentos magníficos e de maior conexão com nossos melhorando a comunicação e a empatia.


Para que ter o controle sobre seus pensamentos comece prestando atenção em ações diárias como comer, dirigir, caminhar e tomar banho. Explore, observe todas as sensações, sentimentos e pensamentos ao exercer essas atividades.


Dessa forma irá a cada dia ganhar consciência de si evitando que seus pensamentos transforme uma tristeza em estado prolongado de infelicidade e estresse. Na verdade, essa atenção lhe ajudará a melhorar suas relações não somente com seus filhos, mas com todos a sua volta e ainda proporcionará o aumento de momentos gratificantes em sua vida.


Na rotina frenética que temos podemos ter instalado em nossas mentes padrões que nos guiam e por isso o exercício de estar atento e ganhar consciência é impedido de forma inconsciente. Nestes casos a psicoterapia é altamente indicada e recomendada.


Muitas ações cometidas com nossos filhos que nos desagradam só são sentidas e percebidas como insatisfatórias após a mãe sentir culpa e arrependimento e mesmo dizendo que não irá repetir o comportamento, repete mesmo sem querer, por não ter consciência das emoções negativas que a conduzem para agir daquela forma.



arrependimento e mesmo dizendo que não irá repetir o comportamento, repete mesmo sem querer, por não ter consciência das emoções negativas que a conduzem para agir daquela forma.